FACTORES IMPLICADOS NO ABANDONO ESCOLAR
Introdução Tarefa Processo Avaliação Conclusão Créditos

O PAPEL DO PROFESSOR NA SALA DE AULA 

A transmissão de conhecimentos por parte do professor é necessária para ajudar o aluno a adquirir a herança cultural da humanidade, ou seja, os saberes já constituídos nos domínios científico, tecnológico, literário, e artístico. Mas não é suficiente para aprendizagem. De acordo com o pedagogo Paulo Freire, o aluno não deve ser encarado como um “banco” que recebe e guarda passivamente os “depósitos” oferecidos pelo professor. O aluno aprende melhor aquilo que investiga e discute com os outros.

A participação dos alunos nas aulas aumenta o seu interesse. O diálogo entre o professor e os alunos é uma estratégia motivadora que dá mais significado aos conteúdos. Em contrapartida o monólogo é cansativo e desmotivador, o aluno aprende conteúdos e desenvolve competências na interacção com o professor e com os colegas. Através da partilha de saberes e experiências, o aluno alarga as suas perspectivas e constrói activamente o seu conhecimento. O diálogo na aula é, além de mais, uma oportunidade para o aluno desenvolver duas competências de comunicação oral, necessárias para toda vida: saber escutar e saber falar.

Segundo Santos (2007), afirma que “é importante pensar o trabalho pedagógico da educação de jovens e adultos de forma que o educando participe no desenvolvimento da sociedade”. Assim, é necessário que os educadores tenham responsabilidade de criar uma dinâmica metodológica que atinja o interesse do educando de maneira que a escola recupere o seu objectivo social e supere o fracasso escolar, a repetência e o abandono escolar.

 

CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DO ABANDONO ESCOLAR

Em Angola o índice do abandono escolar tem vindo a ser cada vez mais preocupante nos últimos anos. Muitas são as causas desse fenómeno como:

  • Dificuldade de assimilação dos conteúdos curriculares;
  • Avaliação incorrecta;
  • A falta de ética e deontologia profissional de alguns professores;
  • Questões familiares como (divórcio, dificuldade financeira, economia excessiva, número elevado de filhos, gravidez precoce, casamentos prematuros);
  • O uso de álcool e drogas;
  • Impulsionamento a uma entrada precoce no mundo do trabalho e do dinheiro;
  • Dificuldade em lidar com conflitos que surgem na escola como: a rejeição por parte dos colegas, por algumas particularidades física ou de personalidade;
  • A falta de acompanhamento dos pais e encarregados de educação;
  • A falta de incentivo por parte dos professores;

A educação clássica transforma a memória humana num banco de dados. A minoria humana não tem essa função. (Augusto Cury, 2008.pag 68).

São várias as disciplinas com conteúdos muito vastos e os professores da nossa época muitos pensam que o bom aluno é aquele que consegue decorar tudo aquilo que está no fascículo ou os conteúdos administrados pelos professores.

Muitos alunos vêm isto como uma carga muito grande de suportar, isto, faz com que eles percam o gosto pela aprendizagem e preferem abandonar a escola.


© 2010 Todos direitos reservados.