INSUCESSO ESCOLAR E SUAS ORIENTAÇÕES METODOLÓGICAS
Introdução Tarefa Processo Avaliação Conclusão Créditos

ABREU, M. V., Santos, E. e Paixão, M. P. (1988). Mobilização de potencialidades de desenvolvimento cognitivo e promoção do sucesso escolar. Psychologica, 1. 1-26.

BARROS, J. (2005). Sabedoria: Definição, dimensionalidade e educabilidade. Revista Portuguesa de Pedagogia.

CANÁRIO, et al. Escola e exclusão social, Lisboa, Educa, I.I.E. 2001.

CHERKAOUI, M. (1979). Les paradoxes de la reussite scolaire. Paris: PUF.

CHILAND, C. (1983). L´enfant de six ans et son avenir (4ª Ed). Paris: PUF.

FERNANDES, E. (2004). Sucessos dos insucessos escolares educativos. Vagos: Edipanta.

LE GALL, A. (1980). Les insuccés scolaires (1ª Ed.). Paris: PUF.

LEVINE, J. e VERMEIL, G. (1980). Les dificultes scolaires. Paris: Doin.

McCoy, A. e REYNOLDS (1999). Grade retention and school performance: Na extended investigation. Journal of School Psychology.

MUCCHIELLI, R. e BOURCIER, A. (1971). La Dyslexie – Maladie du siècle. Paris: ESF.

OLIVEIRA, Barros. Psicologia da Educação. Aprendizagem – Aluno. 3ª Edição, Livpsic, 2010.

PERRONOUD, Philips (2002), Os sistemas Educativos face às desigualdades e ao insucesso escolar: uma incapacidade mesclada de cansaço. Faculté de psychologie et dès sciences de l'éducation. Université de Genève.

RAULT, A. (1987). Échecs et dificultes scolaires. Paris: PUF (Nodules).

ROUART, J. NARLIAN, R. e SIMON (1961). L´échec scolaire – Etude Clinique, structural et dynamique. Psychiatrie de l´Enfant, 3 (2), 33-4003.

 


© 2010 Todos direitos reservados.