Aula IX: Psicodinâmica das Neuroses.
Introdução Tarefa Processo Avaliação Conclusão Créditos

Psicodinâmica das Neuroses.

Caros alunos(as), estamos em nossa aula de número IX - Psicodinâmica das Neuroses, vamos transitar por dinâmicas composta das neuroses e a mecânica dos movimentos e seus sintomas.  

Essa matéria tem uma sensível transversalidade entre as demais deste curso. Como não é possível negar, muito menos, fugir das manifestações neuróticas e perversas na composição das nossas ações enquanto sujeitos formados para degladear em busca de uma posição de "prestígio" junto a comunidade (tribo). 

O que é Psicodinâmica?

A palavra psicodinâmica é, em seu étimo composta pela junção de duas palavras gregas e seus conceitos de abrangência; PSICO é o estudo da mente e dos processos mentais + DINÂMICA, derivada da palavra DYNAMIKÓS, parte da física que estuda movimentos e efeitos das diversas forças motrizes, tem seu conceito, na palavra em questão, mudada, na psicologia., como sendo o processo de interação, relação e influências circundantes em todos os “Locus” onde se desenvolve a permanência ou a atividade humana. Portanto definir a Psicodinâmica nos dias atuais vai muito além das correntes e das escolas clássicas, uma vez que não se pode compreender e aplicar um conceito qualquer como sendo Psicodinâmica se sua abrangência for pontual.

De acordo com Acaiah (1987), é perfeitamente distinguível e agrupável toda a atividade existencial humana em três pares de instintos;...

...Se levarmos em conta que, a exemplo de nosso próprio corpo, toda manifestação de conceito de vida, do simples ao complexo: célula → tecido → órgãos  → sistemas → corpo, também devemos conceituar a sociedade, tanto no individual quanto no coletivo, como um corpo vivo; indivíduo, par, família, grupo social, bairro, cidade, estado, país e planeta. Assim sendo, o Ciclo de Acaiah (1987) acaba tendo uma gama de aplicações praticamente ilimitada, dada a sua abrangência, do individual ao coletivo.

O que é Neurose?

Estima-se que o termo "neurose" tenha sido introduzido em 1777 pelo médico William Culler, mas a noção precisa de neurose vai nascer com Freud que define a neurose como a expressão de um conflito entre os desejos do nosso inconsciente. Para ele, certos impulsos inconscientes são incompatíveis com a realidade exterior ou são impossíveis de serem concretizados, desenvolvendo-se no sujeito um intenso estado de ansiedade e mal estar geral.

Este conceito tem sofrido ao longo dos anos uma grande evolução. De forma genérica, as neuroses são definidas como síndromes (conjunto de sintomas relacionados) caracterizados por queixas subjetivas, isso é pouco claras, de acentuada carga afetiva, que evoluem com total consciência por parte do sujeito em que estes não apresentam quaisquer lesões orgânicas capazes de explicar o sofrimento e a ansiedade que acompanha nas referidas queixas. Por outras palavras, pode-se dizer que são distúrbios mentais de que o sujeito tem consciência de que afeta o seu relacionamento com o meio ambiente em que se encontra inserido.

 

Sendo a Neurose um quadro psiquiátrico que caracteriza-se por dificuldades de adaptação por parte do indivíduo, embora este seja capaz de trabalhar, estudar, envolver-se emocionalmente e estar bem entrosado com a realidade, esta pessoa neurótica está permanentemente em conflitos psíquicos que a impedem de aproveitar a existência de forma prazerosa. 

A neurose geralmente tem início na infância e acompanha a pessoa por toda a vida e manifestasse da seguinte forma:

Neurose de Caráter

Conceito psicanalítico que descreve os traços de caráter umas vezes como derivações de fases do desenvolvimento (caráter oral ou anal) e outras vezes como análogos de sistemas particulares (caráter histérico ou obsessivo).

Os sinais da neurose de caráter são considerados como sendo intermediários entre traços normais de caráter e sintomas neuróticos. O termo não é o mais adequado, uma vez que pode incluir qualquer transtorno da personalidade e do comportamento.

Neurose de Compensação

Neurose de compensação são sintomas psiquiátricos induzidos, exacerbados ou prolongados devido a políticas sociais ou socioculturais. É diferente da "compensação" enquanto processo psicológico.

Pode ocorrer entre vítimas de acidente que estão em litígio para conseguir compensação legal, veteranos de guerra que pedem pensões ligadas ao serviço e pacientes psiquiátricos que procuram benefícios por incapacidade junto ao seguro social. 

Neurose Depressiva

Neurose depressiva é a ausência de sintomas ou sinais de depressão endógena, devido a sua relação causal com uma determinada situação ou evento estressante e também pela sua ligação com um padrão de personalidade mal-adaptativo.

O indivíduo acometido da  neurose tem dificuldade de adaptação causada por conflitos psíquicos que o impedem de viver prazerosamente. Porém, este é capaz de trabalhar e relacionar-se com outras pessoas de forma apropriada, estando bem ciente da realidade. ​


REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

ACAIAH, Ben. Psicodinâmica; Construção, Desconstrução e Reconstrução do Indivíduo. Paris. 100p. Tese de Doutorado. Departamento de Psicologia. Universidade Rosa Cruz. 1987

https://www.infopedia.pt/$neurose


© 2010 Todos direitos reservados.