INFLUÊNCIA DOS MODELOS DE GESTÃO ESCOLAR
Introdução Tarefa Processo Avaliação Conclusão Créditos

IMPORTÂNCIA DA GESTÃO ESCOLAR

 

Esta pesquisa partiu do pressuposto de que o enfoque da gestão escolar está ganhando contexto, caracterizando o reconhecimento da importância da participação consciente de todos os envolvidos na instituição escolar. Os desafios surgem para a direcção e professores diante dos factos sociais que acabam influenciando o ensino como um todo. A gestão escolar democrática representa um sinal significativo da necessidade da interacção entre os pólos distintos, como a escola e comunidade para que se consiga atender as necessidades do aluno de forma adequada, privilegiando a união como integrante fundamental de mudanças. Hoje, mais do que nunca a questão da gestão é fundamental para qualquer organização. A transformação e a capacidade de administrar o segmento escolar, é o fundamento do sucesso educacional e do desenvolvimento de competências e habilidades no sujeito aprendiz.

O desenvolvimento das potencialidades administrativas do gestor, pode gerar atitudes na sua equipe educacional como autonomia, análises e reflexão essenciais à formação do cidadão. Assim a gestão escolar refere-se ao trabalho aplicado na busca de soluções de determinadas problemáticas apresentadas do dia-a-dia da escola e que estão presentes no contexto social do educando através desta pesquisa buscou-se identificar o desenvolvimento da gestão escolar, em função da eficiência e clima entre todo o grupo, verificando como os mesmos auxiliam a equipa escolar, a superar as dificuldades encontradas de maneira positiva e cooperativa, estimulando a iniciativa do docente, assim como buscar novos caminhos, a pesquisar e a criar novos recursos de ensino.

 

FINALIDADES E FUNÇÕES DA ESCOLA

Já é sabido que a escola é uma organização específica de educação formal, isto é, visa proporcionar de uma forma sistemática e sequencial a instrução (transmitindo e produzindo conhecimentos e técnicas), a socialização (transmissão e construção de normas, valores, crenças, hábitos e atitudes) e a estimulação (promoção do desenvolvimento integral do educando) das gerações mais jovens. Basicamente e genericamente são estas as funções do sistema educativo e é este o mandato que a sociedade atribui à escola de interesse público.

Pode-se especificar este mandato particularizando, por um lado, as funções do sistema educativo (e da escola enquanto instancia educativa) e, por outro, introduzindo a distinção conceptual entre finalidades e funções. Enquanto as finalidades das escolas são os efeitos intencionais e não intencionalmente pretendidos e desejados; as funções reportam-se aos efeitos intencionais e não intencionais da actividade educativa. Como finalidades a escola persegue, com maior ou menor ênfase a finalidade cultural, ao transmitir todo património de conhecimentos, técnicas e crenças, a finalidade socializadora, ao integrar os indivíduos na comunidade, através da transmissão e construção de normas e valores, a finalidade produtiva ao proporcionar ao sistema económico e demais sistemas sociais o pessoal qualificado de que necessitam, e a finalidade personalizadora ao promover o desenvolvimento integral da pessoa (cf. Formosinho, 1986). Como funções, a escola, e especificamente a escola profissional, pode assegurar, para além das referenciadas as finalidades, a função de custódia, a função selectiva, a função de segunda oportunidade educativa, a função de facilitar a obtenção de títulos académicos. O nosso esforço analítico procurará identificar as finalidades e as funções predominantes da organização escolar segundo o ponto de vista normativo e segundo o ponto de vista dos actores centrais do processo educativo, a direcção, os professores e os alunos. Procurar-se-a saber se a organização dispõem de alguma autonomia na determinação dessas finalidades, qual o nível e agente que mais influenciam a sua fixação e quais os processos usados para a construção e divulgação dos objectivos centrais.

 

 

 


© 2010 Todos direitos reservados.