Trabalho na visão de Durkheim
 Introdução
 Tarefa
 Processo
 Avaliação
 Conclusão
 Créditos
 

 

Trabalho na visão de Durkheim

 Julia Nathaly Koepsel, Érica Vahl, Suiane Lima

 

Durkheim concentra a sua atenção na divisão do trabalho. Essa divisão seria responsável pelo desenvolvimento de uma sociedade diferenciada internamente. Para Durkheim quanto mais especializado o trabalho, mais laços de dependência são criados entre os indivíduos. Portanto, quanto mais profunda a divisão do trabalho, maior será a teia de relações de dependência entre os indivíduos.

A divisão do trabalho, na concepção de Durkheim, é um fato social presente em todos os tipos de sociedade, pois, há sociedades com maior ou menor divisão de trabalho, porém, em todas elas são encontradas funções diferenciadas entre os indivíduos

Durkheim entende a divisão social entre trabalhadores e empregadores como uma divisão finco na,  ou seja, divisão entre aqueles que cumprem com a organização da produção e mando (os empregados) e os que devem desenvolver uma atividade produtiva (os trabalhadores).

 
   

 

 
   

 

 

Durkheim acha injustas as acusações de que a divisão do trabalho reduziu o trabalhador a uma máquina que repete rotineiramente os mesmos movimentos e que não relaciona as operações que lhe são exigidas a nenhum fim. Isso porque para ele a Divisão Social do Trabalho introduz também uma nova solidariedade, a Orgânica, em substituição a primitiva Mecânica.

No entanto, nessa divisão há problemas que Durkheim vê como doenças sociais a serem corrigidas para que o todo social se desenvolva adequadamente. Se há excessos por parte dos capitalistas ou de trabalhadores, deve-se regulamentar suas atividades a fim de alcançar o equilíbrio a garantir  a integração social das partes envolvidas. De um lado, o capitalista não se deve deixar levar pelo egoísmo. De outro lado, o trabalhador não deve questionar sua funcionalidade dentro da divisão do trabalho.

 
   

 

 


© 2010 Todos direitos reservados.