LEI DE MENDEL
Introdução Tarefa Processo Avaliação Conclusão Créditos

A genética é a ciência que estuda os genes e a hereditariedade, foi mencionada pela primeira vez em 1908 por Willian Bateson, um cientista que estudava a variação e hereditariedade, mas já em 1866 o monge Gregor Mendel fazia experiências com sua plantação de ervilhas e notou que os cruzamentos obedeciam uma estatística simples. Mendel também notou que algumas características predominavam perante outras, sendo algo parecido com dominância. Assim sabia que por algum motivo tal característica aparecia mais que outras e para explicar isso criou o nome Fator, sendo o Fator dominante aquele que impede que o seu antagônico, chamado de Fator recessivo apareça. Atualmente o Fator é chamado de Alelo.

Em suas experiências com ervilhas, as quais existiam de duas cores, as verdes e as amarelas, Mendel descobriu que cruzando ervilhas amarelas poderiam surgir ervilhas verdes e amarelas, se cruzasse ervilhas verdes com amarelas surgiam ambas, mas se cruzasse ervilhas verdes surgia apenas verdes. Então aplicou a dinâmica da dominância e recessividade, fez vários cruzamentos e descobriu que em um deles, se cruzasse ervilhas amarelas entre si elas surgiam em um total de três amarelas para uma verde, logo notou que a amarela tinha a dominância sobre a verde. 

Para explicar de um modo melhor iremos chamar os Alelos dominantes de "A" e os Alelos recessivos de "a", portanto Mendel logo notou que se tratava de um caso em que o cruzamento foi de dominância da ervilha verde, portanto havia um Alelo "A" e recessividade da ervilha amarela, portanto "a". Seguindo as regras do padrão de herança cada indivíduo recebe um Alelo do pai e um da mãe, ainda seguindo essa regra, no cruzamento em questão tratava-se de ervilhas verdes com um Alelo dominante e um alelo recessivo "Aa", portanto se fizer uma tabela e distribuir os possíveis resultados ele será, "AA", "Aa", "Aa" e "aa", assim demonstrando que Mendel fez. Smile

 


© 2010 Todos direitos reservados.