Movimento hippie: A moda como representação
Introdução Tarefa Processo Avaliação Conclusão Créditos

Olá jovem estudante!

 Às vezes, a disciplina de história parece distante de nós não é mesmo? Cheia de personagens “mais velhos”, sérios, eu não se parecem em nada com a gente... Mas se você pensa dessa forma, fique tranquilo. A temática das reflexões dessa webquest se aproxima muito de você. Você já ouviu falar de contracultura, movimento hippie e outros movimentos jovens dos anos 1960\70?

Se já, garanto que você vai gostar de mergulhar um pouco mais fundo no conhecimento sobre esses movimentos. Se não, garanto que vai se identificar com os agentes históricos e o contexto em que esses jovens viviam, e vai encontrar muitas semelhanças com o “espírito jovem”  da atualidade.  Bora dar uma espiada na História?

CONTEXTUALIZANDO:

Os movimentos de contracultura surgem nos Estados unidos no pós-segunda guerra mundial ( fim dos anos 50). Se você voltar um pouquinho no conteúdo que viu na escola, vai lembrar que nos anos de 1929 surge um processo de recessão econômica nos estados unidos, conhecido como “crise de 29”. Essa crise gera inúmeros problemas como insegurança, medo, desemprego, etc, e marca de forma profunda a sociedade norte americana. Com o passar do tempo a economia se reequilibra, e os E.U.A voltam a crescer e criam políticas de bem estar social, que garantem alguns direitos a população do país, reaquecendo o mercado de trabalho. Nos anos 60 o país e outro, e a geração que nasceu em um país consumista, com economia em crescimento, não tem a lembrança que seus pais têm dos tempos difíceis...

Você deve estar se perguntando o porquê de voltarmos mais longe ainda na história NE? Mas eu explico não se preocupe. Para entendermos o movimento de contracultura, precisamos entender o que essa palavra significa, certo?

Se pegarmos o dicionário, essa é uma das definições:

substantivo feminino 

  1. 1.    Mentalidade dos que rejeitam e questionam valores e práticas da cultura dominante da qual fazem parte.

 

Já deu pra entender porque voltamos algumas décadas anteriores aos anos 60? É simples, se os movimentos de contracultura QUESTIONAM a cultura, a sociedade vigente, logo entendemos que a sociedade que está em xeque é aquela surgida após a crise. THARAM!!!

A sociedade do pós-crise é marcadamente conservadora, onde as instituições sociais que ordenam a vida em sociedade são a família e a igreja. O trabalho, e os bens materiais possuem grande importância.  Ou seja, esses jovens questionam a composição familiar, os valores morais, a ideia que sociedade vem antes do indivíduo e o consumismo.

 


© 2010 Todos direitos reservados.