GLOBALIZAÇÃO - VANTAGENS E DESVANTAGENS
Introdução Tarefa Processo Avaliação Conclusão Créditos

 A GLOBALIZAÇÃO,VANTAGENS E DESVANTAGENS

 

 

  1. 1.      Abordagem Conceitual
  2. Conceito de Globalização

O fenómeno Globalização, sendo um assunto incontornável e enraizado nas condições actuais de existências das sociedades modernas, constitui-se num processo econômico e social que estabelece uma integração entre países e pessoas do mundo todo. Trata-se de um fenómeno que tem ganho imenso terreno no universo da integração mundial a todos os níveis.

 

Através deste processo, as pessoas, os governos e as empresas são desafiadas, faces as necessidades vividas no seu quotidiano, a troca idéias, concretizando transações financeiras e comerciais e, muitas vezes até propiciando uma partilha comum de interesses de ordem cultural e social, pelos quatro cantos do planeta.

 

A Globalização é, assim, um conjunto de transformações na ordem política e económica mundial, que se começou a forjar desde os finais do século XX. Trata-se de um fenómeno que suscitou e fomentou, por natureza própria, pontos em comum na vertente económica, social, cultural e política, e que consequentemente tornou o mundo interligado, mais pequeno e mais próximo do que distante, em suma, uma Aldeia Global.

 

O complexo fenômeno da globalização teve início na Era dos Descobrimentos e se desenvolveu a partir da Revolução Industrial. Foi resultado da consolidação do capitalismo, dos grandes avanços tecnológicos e da necessidade de expansão do fluxo comercial mundial. As inovações nas áreas das Telecomunicações e da Informática (especialmente com a Internet) foram determinantes para a construção de um mundo globalizado.

Podemos assim sublinhar, em termos práticos que a globalização é uma grande conquista do do avanço da ciência e da tecnologia.

 

 

  1. 2.      Globalização: Vantagens e Desvantagens  

 

 

  1. A.    Das Vantagens

A Globalização tem tido enormes efeitos positivos. É de destacar o evidente aumento do rendimento dos segmentos pobres da sociedade, os quais se revelam dispostos a se sacrificarem para o alcance dos patamares do desenvolvimento.

 

Destaca-se igualmente o facto de que, tendo o mundo ficado mais pequeno e circunscrito, em face do advento da globalização, a circulação de pessoas e bens se acentuou, de tal maneira que os circuitos de importação e exportação de produtos, serviços e necessidades aumentaram, numa lógica de procura e oferta muitas vezes bastante acentuada, o que, nos países com elevados índices de produção de bens e serviços, passou a haver uma cada vez mais forte ascensão dos índices de oferta, propiciando, em muitos casos, o aumento do nível de empregos e oportunidades de potencialidades de novos negócios.

 

  Além disso, a facilidade de comunicação também melhorou consideravelmente. Hoje, face ao desenvolvimento da ciência, da tecnologia e da inovação, bem como dos diversos sistemas de telecomunicações e tecnologias de informação  passou a ser possível ao homem poder acompanhar em directo, a vida dinâmica de um planeta em constantes mudanças.  Há alguns poucos anos só se sabia dos acontecimentos entre países e continentes, meses depois.

 

Por seu lado, os meios de transportes também impulsionaram a globalização, pelo que podemos assim mencionar como vantagens­:

 

-          facilitar a nossa vida, sendo utilizada de maneira correta, ela nos proporciona uma igualdade nos centros urbanos e uma mistura entre as culturas populares e a de massa universal;

-          A Globalização gera empregos, investimentos externos e internos;

-          Traz tecnologias, melhora a relação do país com os outros países, ajuda o país a participar das trocas comerciais internacionais;

-          Traz cultura de outros lugares, a próxima os povos;

-          possibilita as pessoas conhecerem-se e respeitarem-se,

-          Possibilita o melhoramento de competências face às múltiplas demandas no mercado de trabalho,

-          Promove as relações Inter-raciais,

-          Suscita o desejo de conhecer outros países e vários pontos turísticos do mundo facilitando o câmbio de valores.

 

  1. B.     Das desvantagens

 A desvantagem mais evidente deste processo, é o empobrecimento dos países ricos, cujos cidadãos, vivem hoje, com menores rendimentos do que há trinta anos.

 

Uma outra desvantagem assinalável da globalização, é a manifesta incapacidade de certos países pobres para entrarem neste jogo global, que tenderão a ficar ainda mais pobres.

 

Entre as desvantagens da Globalização, é preciso lembrar que, muitas delas, são creditadas não tão somente a esse processo em si, mas também e principalmente ao sistema capitalista, ao qual a Globalização está intrinsecamente ligada.

 

Na verdade, para o mundo, ela é apenas a mundialização do sistema capitalista e a difusão de valores dominantes para toda a sociedade global, concepção que fundamenta boa parte das críticas promovidas.

 

A primeira grande desvantagem do processo de Globalização, na visão de seus críticos, é a forma desigual com que ela se expande, beneficiando, quase sempre, as localidades economicamente mais desenvolvidas e chegando “atrasada” ou de forma “incompleta” a outras regiões, tornando-as dependentes economicamente.

Outra desvantagem, também referente à desigualdade, está no ritmo e no direcionamento dos fluxos de informações. Algumas regiões, principalmente aquelas pertencentes a países desenvolvidos, conseguem expandir mais facilmente seus valores e suas informações, algo que não ocorre com regiões mais periferização.

Assim, por exemplo, as culturas francesas, americana ou inglesa são facilmente reconhecidas em todo o planeta, já outras culturas são marginalizadas ou até relegadas ao ostracismo, porque seus locais de origem não conseguem transmiti-las pelos meios de expansão da globalização.

No campo económico, novamente a questão da desigualdade emerge como cerne das críticas direcionadas à globalização.

A expansão das empresas multinacionais – apesar de conseguir diminuir os preços – é um duro golpe à livre concorrência, haja vista que poucas instituições passam a controlar boa parte do mercado mundial.

Além disso, o deslocamento das fábricas permite a aquisição de matérias-primas mais baratas e o emprego de mão de obra mais em conta, reduzindo os salários e contribuindo para a desregulamentação progressiva das leis trabalhistas.

A Globalização também apresenta desvantagens no campo financeiro, principalmente na forma com que ela consegue disseminar, rapidamente, crises econômicas especulativas.

A crise imobiliária dos Estados Unidos de 2008, por exemplo, foi rapidamente sentida na Europa e, por extensão, em várias outras partes do mundo, provocando um colapso total dos sistemas de especulação em todo o planeta, ampliando taxas de desemprego e de dívidas públicas.

Por fim, cita-se também como desvantagem da Globalização a questão ambiental, pois o ritmo consumista cada vez mais intensificado que se estabeleceu no mundo contribuiu para uma maior exploração dos recursos naturais, além de uma progressiva aceleração do processo de poluição do ar, das águas e dos meios produtivos, como o solo. O aquecimento global ou a devastação das florestas são argumentações constantes quanto a esse factor.

 



© 2010 Todos direitos reservados.