Compreendendo a divisão celular
Introdução Tarefa Processo Avaliação Conclusão Créditos


Warning: getimagesize(pastas/16561/SEM IMAGEM) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/webquestfacil/www/introducao.php on line 20
  • Introdução

A divisão celular é um processo responsável por manter à integridade do indivíduo ou ainda para formar gametas (células utilizadas na reprodução do organismo). Antes da divisão celular ocorrer existe uma fase chamada INTERFASE no qual à célula se prepara para entrar na divisão propriamente dita. Essa fase possui algumas subfases conhecidas por G1 (do inglês: GAP = intervalo 1), S (síntese) e G2 (intervalo 2). Essas subfases, como já mencionado, são necessárias pois ajuda a célula a juntar os recursos necessários para que a divisão ocorra numa boaaaa! A subfase G1 é responsável pelo crescimento da célula; é o momento em que ela produz todos os materiais necessários para a divisão. A subfase S acontece quando o DNA é duplicado, ou seja, para que uma célula se divida em duas não podemos simplesmente quebrar metade do DNA e jogar um pedaço em cada célula, por isso a duplicação faz com que a célula ao se dividir mande em porções iguais o DNA. Por fim, a subfase G2 é responsável pelos check-up, ou seja, pelas observações no DNA e na própria célula, para ver se está tudo legal, caso não esteja o mecanismo de reparo é ativado e se ainda assim não funcionar a célula não avança para a divisão.

Quando a célula passa pela interfase ela pode ter dois destinos: se essa célula for somática (isto é: faz parte do nosso corpo de modo geral) ela entrará em MITOSE, nunca em meiose, mas se essa célula for germinativa (também chamada de reprodutiva, isto é: aquelas células localizadas em nossas estruturas reprodutivas (testículo ou ovário)) ela entrará em MEIOSE (nesse caso, as células germinativas também podem fazer mitose, mas comumente é meiose). A MITOSE serve, em primeiro lugar, para dar origem a todos os nossos tecidos, estruturas e órgãos do corpo e, em segundo plano, é responsável por reparar tecidos quando estes são lesionados, por exemplo na cicatrização de um corte. Já a MEIOSE é um processo responsável por formar células capazes de gerar novos indivíduos, ou seja, a partir da meiose as células serão capazes de formar novas pessoas. ESSA É A BASE!!!

 

  • O que é cromossomo?

 

Bom, cromossomo é uma palavra chique para falar que o DNA ESTÁ CONDENSADO (ENROLADO), mas enrolado em que? -> PROTEÍNAS. O cromossomo é uma estrutura que se forma durante a divisão celular. Nada mais é do que o DNA enrolado em proteínas. Para que serve esse enrolamento? -> Bom se pudéssemos esticar todo o nosso DNA ele teria aproximadamente 1,8 metros. É MUITO GRANDEEEEEEE! E se a célula precisa se dividir imagine a bagunça que serie se ele estivesse totalmente solto. Para isso serve os cromossomos (em primeiro plano): formar pacotinhos de DNA bem pequenos para facilitar na divisão celular.

 

  • O que é haploidia e diploidia?

 

Esses termos se referem a quantidade de cromossomos que têm em cada célula. Como já dito, temos dois tipos básicos de células no nosso corpo: as células somáticas e as células germinativas. Quando estamos observando à MITOSE percebemos que a quantidade de cromossomo nunca muda, independente da célula se dividir ou não, isto porque o DNA foi duplicado. Então falamos em Diploidia ou espécie diploide quando a célula ou o organismo possuir os dois conjuntos de cromossomos (isto é: um conjunto que veio do pai (aquele do espermatozoide) e um conjunto que veio da mãe (aquele do óvulo) quando o nenêm foi “feito”). Todos nós somos diploides, ou seja, possuímos em nossas células um cromossomo que veio da mãe e um cromossomo que veio do pai. Todavia, vale lembrar que a espécie humana ao todo possui 46 cromossomos, o que deixa subentendido que 23 cromossomos são da nossa mãe e 23 cromossomos são do nosso pai. Por isso é tão comum representar 2n=46. O “n” represente a haploidia, ou seja, quantos conjuntos existem... Perceba que existe o número 2 antes da letra “n”, indicando que são 2 conjuntos (um do pai e um da mãe, portanto: um indivíduo diploide), já o número 46 representa a quantidade total de cromossomos que temos. De modo geral podemos ler essa expressão (2n=46) como: “indivíduo diploide com 46 cromossomos).

O termo haploidia se refere às células germinativas/reprodutivas e está presente quando ocorre à MEIOSE. O processo da meiose divide o número de cromossomos existente nas nossas células, ou seja, ele separa aquele conjunto da nossa mãe e do nosso pai que serviram para nos formar. A meiose é um processo REDUCIONAL (ou seja, reduz a quantidade de cromossomos que temos pela metade). Isso é bem lógico: Imagine que você é um bebê que deve ser formado a partir do espermatozoide do seu pai e do óvulo da sua mãe... Caso não houvesse a meiose dividindo a quantidade de cromossomos deles (do seus pais) para te formar tu serias um bebê mutante!!! Pois se cada espécie humana tem 46 cromossomos, imagine um espermatozoide com 46 cromossomos e um óvulo com 46 cromossomos, eles irão se fundir para te criar!!! DOIDO DEMAIS, né? Você seria um bebê com 92 cromossomos. ISSO É ABSURDO. A meiose serve, então, para isso, uma vez que ela divide o número de cromossomo do papai e o número de cromossomo da mamãe para, então, juntar um espermatozoide com um óvulo e formar um novo bebê com 46 cromossomos. Matematicamente, ficaria 23 cromossomos do seu pai (46 / 2 = 23) e 23 cromossomos da sua mãe (46 / 2 = 23) e a união desses cromossomos resultaria em um novo indivíduo com 46 cromossomos (23 + 23). Mantendo assim a integridade da vida. Vale ressaltar que a meiose só ocorre em células reprodutivas, então apenas as células que formaram os espermatozoides e os óvulos que vão passar por esse processo de redução. As demais células se multiplicam apenas por mitose!!!

Vale lembrar também que a fusão dos espermatozoide (n=23) com o óvulo (n=23) origina uma célula chamada de zigoto ou célula-ovo (2n=46) e que será a precursora para formar um novo indivíduo diploide.

 


© 2010 Todos direitos reservados.