Preparação do Petróleo Bruto ao tratamento
 Introdução
 Tarefa
 Processo
 Avaliação
 Conclusão
 Créditos
 

 

II.1 Separação do gás a partir do petróleo do campo: Estabilização

O petróleo extraído do subsolo contem sempre gases, água, sais, areia, argila, etc.

A quantidade de gás de campo dissolvido no PB depende da pressão, da temperatura no jazigo e da composição dos gases.

Durante o transporte, uma pequena parte destes gases são perdidos (~5%). De facto, durante  o  transporte  existem  sempre  perdas  porque  os  gases  arrastam  as  fracções ligeiras do PB.

O gás presente no PB é chamado gás fatal ou gás associado ao petróleo ou ainda gás acompanhando o petróleo.

Actualmente este gás fatal é uma excelente matéria-prima para  a  petroquímica  (borrachas);  mas  infelizmente  o  gás  fatal  é  em  grande  parte queimado no campo por causa da distância considerável que existe entre o campo e os centros de consume e a inexistência de unidades petroquímicas.

Se o PB contem muito gás, estes provocam uma elevação da pressão e da velocidade dos  vapores  na  coluna  de  fraccionamento,  o  que  poderia  provoca  a  produção  de fracções petrolíferas de mal qualidade (alteração das especificações).

O teor limite em C1-C4 no PB de ser ‹ 0,5%. O processo que permite a separação do PB das impurezas é chamado estabilização.

Habitualmente a estabilização efectua-se em duas etapas. E estas são:

II.1.1 Estabilização por descanso 

II.1.2 Dessalgação e desidratação do PB

 


© 2010 Todos direitos reservados.